16 November 2010

Arco íris

Existem eventos em nossas vidas que nós não esquecemos.

Existem pessoas em nossas vidas que jamais esqueceremos.
Existem sentimentos em nossas vidas que nos marcarão para sempre.
Um dos sentimentos,pessoas e eventos que nos marcarão para sempre é o primeiro amor.
Não falo da paixão de infância, do colega de sala que nós gostávamos de brincar no parque, mas sim daquela pessoa que nós tira o ar, o sono e o apetite. Que só de sabermos que ela existe torna qualquer tempestade em sol. É aquela pessoa que dizemos que vamos nos casar. É uma paixão arrebatadora. 
É o sentimento mais intenso que sentimos. É a descoberta da paixão, do amor, da paixão que se transforma em amor. 
É a sensação de estar sempre nas nuvens. De flutuar ao invés de andar. De sentir o coração bater mais forte apenas ao invocar a memória dele, de ler uma mensagem escrita por ele, ou sentir alguém usando o mesmo perfume usado pela pessoa amada.
Parece um conto de fadas. 
Parece um viveram felizes para sempre.
Porém conto de fadas não existem [ o que existe é a imaginação que transforma nosso dia a dia em um conto de fadas, mas vamos deixar esse tópico para outro artigo].
E um dia esse amor chega ao fim.
Parece que o mundo acaba. 
Não era para ele chegar ao fim.
Não o meu primeiro amor, e primeira paixão. 
Não! Não e não!
Não posso perder a pessoa que em ensinou a amar.
Ou será que eu realmente não posso ?!
Por que eu não poderia?!
Por que eu não posso amar outras pessoas?!
Será que nós realmente devemos ficar com o nosso primeiro amor, ou quando ele acaba, seguir em frente, e dar oportunidade para novos amores ?
Que sabe até mais mais maduros, mais firmes, mais seguros e confiantes?!
É triste quando o primeiro amor acaba, porém o mais triste ainda é não seguir em frente.
é não se dar a oportunidade de ser feliz de novo. ´
Todos temos o direito de ser feliz, e devemos deixar a felicidade bater a nossa porta juntamente com quem ser feliz conosco.
Não adianta ficar preso a alguém que foi bater na porta de outro alguém.
Deixar alguém ir não quer dizer que nós a esquecemos ou que nada mais sentimos por ela, mas sim que a amamos o suficiente para saber que o tempo dela ao nosso lado acabou.
E que nós podemos ser feliz com outras pessoas.
Deixar o primeiro amor não quer dizer que nós o esquecemos, mas sim que ele ficará gravado para sempre em nosso coração, como a pessoa que nos ensinou a amar, como a pessoa que nos mostrou que o correto é viver em um arco íris e não apenas observá-lo após a chuva.
Deixar o primeiro amor ir não quer dizer que nós paramos de amá-lo, mas sim que o amaremos para sempre, mas que outras pessoas também merecem nosso amor.
O amor não é um sentimento único.
Nós amamos cada pessoa de um modo diferente. Cada pessoa que entra em nossas vidas nos marcam de uma certa forma.
Você nunca amará um novo namorado da mesma forma que você amou o anterior. E nem amará o próximo como você ama o atual.
Cada pessoa nos apaixona por um motivo diferente.
Por isso, quando um amor acaba, nós devemos deixá-lo ir, para podermos amar outra pessoa, de uma forma diferente.
Um amor nunca deixa de existir, ele sempre existirá dentro de nós, porém isso não quer dizer que não podemos amar outras pessoas.
Ao contrario, a cada amor terminado, um novo amor surge. 

1 comment:

Killer Queen said...

sábias palavras, meu anjo da guarda.
Eu quis poder dizer que um amor nunca acaba. E agora, depois de tanto viver e ver, acho que posso fazê-lo. Um amor de verdade nunca se acaba, ele se transforma. Crescimento e amadurecimento sao as palavras chaves para tal. Onde quer que ele esteja, eu espero que ele saiba que sempre tera o meu amor, mesmo que diferente.
Eu nao sei o que dizer, vou tentar escrever jaja.
Obrigada por este texto divino.