18 October 2010

marcado

De uma forma inesperada nós começamos a conversar. E não paramos mais.
Até parece que foi obra do acaso, pois ainda me lembro de como fiquei com raiva quando você me olhou pela primeira vez. Não sei porque, mas odiei você, parecia que você me seguia para todos os lados. Você chegou a dizer que gostava de coalas, e tirou o aluno que estava ensinando ao meu grupo as regras do futebol irlandês. 
Você me irritava, e eu nunca ficava muito tempo perto de você.
Aliás, eu nem reparava em você, só fui perceber essa sua perseguição depois de tudo. Mas, que você era indiferente na minha vida, isso você era.
Até que numa visita a um museu você se sentou atras de mim, e por sorte nossa professora passou uma atividade de conversação. 
Sorte a minha, e pelo visto a sua também, você estava perto de duas meninas que eram super amigas entre si, e de mim, que adora conversar, ainda mais em inglês.
Dessa forma, você veio e se sentou ao meu lado. Nós conversamos a viagem toda. Algumas pessoas até achavam que nós tinhamos algo. Algumas amigas minhas vinham me dizer com sorrisos cheios de malícia 'huum, você e ele, legal a sua amizade, neh?!' e amigos dele ' bonitinha a sua namorada neh?!'.
Nós dois riamos disso. Eu jamais me imaginaria com você, ou que você talvez quisesse algo comigo.
Até que um belo dia você me beijou. Fiquei em choque. Foi algo tão inusitado, espontâneo, e forte. O mundo parou. 
E com aquele beijo, você me conquistou. 
Muitas coisas mudaram, você passou a ser meu mundo. Me sentia bem ao seu lado. Você era atencioso, gentil, carinhoso. E a maneira que você me olhava, era única.
Você me completava, nós tinhamos uma perfeita sintonia. 
Você me amava.
E eu te amava.
Te amei como nunca amei ninguém. Alias, você foi o único que eu realmente amei.
Só que agora, esse amor passou. 
Ele se transformou em uma lembrança, algo que eu sempre lembrarei. Algo que vai estar marcado para sempre em mim.
Mas, que você perdeu.
Agora é hora de deixar você ir. De deixar todo meu amor livre para outra pessoa [alias, a pessoa para quem eu queria dedicar esse amor, parece que não o quer].
É hora, de seguir em frente, de crescer, e aprender novamente. De amar novamente.
Você foi o primeiro, o primeiro a ter meu coração, a me ter na mão.
Mas agora, você não detém mais esse poder.
Pode ir, seja feliz!
pois eu serei.
E te agradeço, por ter me ensinado a amar. E o valor do amor.
Agora é hora de seguir em frente, de viver minha vida, e amar e ser correspondida.
Agora é a hora de deixar você em paz, de uma vez por todas.

1 comment:

killer queen said...

Sabe, meu anjo, algumas pessoas entram em nossa vida para ficar. Senti um friozinho na barriga, um pequeno medo ao ver a atualizaçao do seu blog. Quando vi a foto dele nesse ultimo post. Mas quer saber? foi bom falar nisso, é hora de deixa-lo ir, como voce mesma disse. Sorrir ao relembrar e olhar para frente, pois la no horizonte estara alguem a sua espera. Os caminhos se cruzam, nunca esqueceremos o primeiro amor. Contudo Deus faz com que passemos aquilo que temos de passar. Agora talvez nao seja exatamente possivel, pois talvez voce tenha de enxergar outras coisas nesse momento, mas quem sabe muito em breve, quando voce abrir a sua mente e olhar com atençao nao aparecerá um outro, ou mesmo ele, para segurar a sua mao e fazer do escuro um lugar aconchegante/
eu te amo.